Meu humor



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, ALPINOPOLIS, Homem, Portuguese, Latin, Católico
MSN - jbpassos@hotmail.com




Arquivos

14/08/2005 a 20/08/2005
03/07/2005 a 09/07/2005
19/06/2005 a 25/06/2005
12/06/2005 a 18/06/2005
20/02/2005 a 26/02/2005
06/02/2005 a 12/02/2005
30/01/2005 a 05/02/2005
16/01/2005 a 22/01/2005

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Links Católicos
 Vaticano
 CNBB
 Arquidiocese SP
 Pastoralis
 Reciclázaro
 Blog Virtude
 Zenit - Noticias Católicas
 Irmã Dulce
 Santuário Nacional
 Jesus, o Filme
 Canção Nova
 San Francesco
 Franciscanos
 Toca de Assis
 Jubilaeum 2000
 Veritatis Splendor
 Monte das Oliveiras
 Carmelo
 Páscoa (Flash)
 Cenaculum
 Te Amo e Pronto (Blog)





O que é isto?

Católico Apostólico Romano
 


O Senhor é meu pastor nada me faltará

O Senhor é o meu pastor e nada me faltará, nada temerei, irei, dai-me ouvidos para que eu possa ouvir a viz suave do Pastor, que por amor dá de beber ao seu rebanho e leva as suas ovelhas aos mais férteis e verdes campos, para que ali possamos repousar, descansar sobre a sombra da árvore frondosa e sentir a brisa que nos alegra a face. Dá me Paz, Senhor, a Paz do Senhor, não vos peço a Paz por não merecê-la, porém Tu, Senhor, a me dá por que me ama. Diz-me sempre "levanta-te, anda, segue-Me", olho pra frente e vejo, que por mais indeciso, parado que permaneci, estático, vejo que esperou anciosamente por mim, pela minha decisão. Óh! Bom Senhor! Tu me esperastes. O Senhor que espera todos pacientemente, alegremente nos espera, para que não nos percamos pelo mundo sem pastor.

O Senhor é meu Pastor, nada me faltará. Em verdes prados ele me faz repousar. Conduz-me junto às águas refrescantes, restaura as forças de minha alma. Pelos caminhos retos ele me leva, por amor do seu nome. Ainda que eu atravesse o vale escuro, nada temerei, pois estais comigo. Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo. Preparais para mim a mesa à vista de meus inimigos. Derramais o perfume sobre minha cabeça, e transborda minha taça. A vossa bondade e misericórdia hão de seguir-me por todos os dias de minha vida. E habitarei na casa do Senhor por longos dias.(Sl 22)

Eu vos amo, Senhor, minha força! O Senhor é o meu rochedo, minha fortaleza e meu libertador. Meu Deus é a minha rocha, onde encontro o meu refúgio, meu escudo, força de minha salvação e minha cidadela.(Sl 17, 2-3)

Paz e Fé!



Escrito por João Batista às 20h59 [] [envie esta mensagem]





Quem somos?

O auto-conhecimento ainda é um instrumento insuficiente para conhecermos a nós mesmos. De fato, não nos conhecemos, não como de fato somos, sabemos de nós, do nosso modo de agir, dos nossos exageros, vicios, fraquezas, isso tudo conseguimos com um pouco de reflexão sobre nós mesmos. Sabemos que mudamos muito ao longo da vida e passamos por várias etapas, vários ambientes que nos causam efeitos, seja em nosso modo de agir, seja no modo de pensar, de dizer, de estar convicto de determinadas questões, dependendo do meio também, temos chances de achar tomar coisas erradas como certas e coisas certas como erradas, dependendo a informação que chega até nós decidimos com muita convicção se seremos sociáveis, responsáveis ou rebeldes. O meio nos passa que devemos ser isso ou aquilo, e assim, tomando as informações exteriores, meditando ou não sobre elas, vamos formando o nosso pensar, o nosso falar, o nosso agir, enfim, muitas vezes somos quem não somos realmente. O que eu quero dizer com isso? Antes de voltarmos para os nossos atos é necessários para que voltemos ao nosso ser, tentar se aproximar da substância do ser, e isso se faz com muita reflexão pessoal, deixar por um instante o externo calar-se aos nossos ouvidos ou apagá-lo por um instante de nossas vistas e deixar que eu escute o nosso eu substancial falar de nós mesmos, quais são os nossos verdadeiros anseios, quais os nossas vontades, quais as nossas verdadeiras saudades, o que pertence a mim e o que foi anexado em mim com o tempo e com o ambiente. Mesmo com esse esforço, mesmo que aprofundemos em nós mesmos, nos conhecendo segundo os nossos próprios sentidos, ainda não é o suficiente para nos conhecermos a nós mesmos da forma em que realmente somos. Isso se deve aos que podemos chamar sensações externas que são muito eficazes em estagnar-se na gente seja pela limitação de nossos lindos porém limitados orgãos sensoriais. Mas mesmo assim, auto-conhecimento é um bom instrumento para nos tornar intimos de nós mesmos, acho que precisamos muito disso nos dias de hoje, tornarmos intimos de nós mesmos, essa é uma chave muito boa para nos conhecer. Achei muito legal essa frase. Tornar intimo de mim mesmo é dar ouvidos a mim é buscar saber do que realmente eu preciso, o que realmente eu quero e quem realmente eu sou. Somos tão nós mesmos quando estamos no meio da turma e ao falarmos as pessoas param para nos ouvir, somos tão nós mesmos quando falam bem de nós, nos deleitamos por aquilo que pensamos que as pessoas pensam de nós mesmos, o que muitas vezes pode equivocar os nossos próprios conhecimentos de quem realmente somos. A maior experincia que eu tive comigo mesmo, me trazendo alguma luz sobre a questão de quem eu sou, foi em minhas orações, a luz que batia era mais suave, dando indicios mais claros de quem eu sou, de que tenho saudades, do que realmente quero, o que são anseios da alma e que são atribulações dos tempos.

"Hoje vemos como por um espelho, confusamente; mas então veremos face a face. Hoje conheço em parte; mas então conhecerei totalmente, como eu sou conhecido." (São Paulo, em sua primeira carta aos Coríntios)



Escrito por João Batista às 19h13 [] [envie esta mensagem]





João Paulo II
Discurso em Paris no dia 3 de Junho de 1980

"É estreita a porta e apertado o caminho que conduz à vida"

Vim encorajar-vos no caminho do Evangelho, um caminho certamente estreito, mas caminho real, seguro, trilhado por gerações de cristãos, ensinado pelos santos. É o caminho pelo qual, exactamente como vós, se esforçam por caminhar os vossos irmãos em toda a Igreja. Este caminho não passa pela resignação, pelas renúncias ou pelos abandonos. Não se coaduna com o enfraquecimento do sentido moral, e desejaria que a própria lei civil ajudasse a elevar o homem. Não aspira a enterrar-se, a ficar inadvertido, mas antes exige a audácia jubilosa dos apóstolos. Por isso, deita fora a pusilanimidade, mostrando-se absolutamente respeitosa para com os que não partilham do mesmo ideal.

«Reconhece, ó cristão, a tua dignidade!», dizia o grande papa S. Leão. E eu, seu indigno sucessor, vo-lo digo a vós, meus irmãos e minhas irmãs: Reconhecei a vossa dignidade! Sede ciosos da vossa fé, do dom do Espírito que o Pai vos outorga. Vim para o meio de vós como um pobre, com a única riqueza da fé, peregrino do Evangelho. Dai à Igreja e ao mundo o exemplo da vossa fidelidade sem desfalecimento e do vosso zelo missionário. A minha visita que ser um apelo a um novo impulso perante as numerosas tarefas que se vos oferecem.



Escrito por João Batista às 03h44 [] [envie esta mensagem]





Creio em Deus, Pai Todo-Poderoso

Os que crêem falam com Deus. Procuram palavras que exprimam a grandeza de Deus e expliquem que Ele é diferente: Tu és Santo, Tu és Glorioso, Tu és o Altíssimo. Prostram-se a seus pés e adoram-n'O.

Muitos justos, dos quais fala o Antigo Testamento, acreditam que aquele que vir a Deus face a face morrerá necessariamente. Mas o Antigo Testamento conhece homens cujo maior desejo é contemplar o rosto de Deus. São homens que tudo o que desejam é estar com Deus, porque acreditam, com fé, que o homem não pode ser feliz se não está junto de Deus. Acreditam que Deus castiga o pecado, mas sabem igualmente que o seu amor e a sua misericórdia são imensamente maiores do que a sua ira.

Eles dizem: Deus não quer humilhar-nos. Deus não amedronta as pessoas. Ele ama-as e quer ser amado. Ele diz de Si mesmo: "Como uma mãe consola o seu filho, assim Eu vos consolarei" (Is 66,13). E também: "Chamar-Me-ás 'Meu Pai' e não te afastarás de Mim" (Jr 3,19). Um justo que conhece bem a Deus, diz: "Tal como um pai se compadece de seus filhos, assim o senhor Se compadece dos que O temem" (Sl 103,13).

Que Deus nos pareça, por vezes, afastado, estranho e inacessível, faz parte do mistério do seu amor. E também que Ele nos faça sentir que os seus pensamentos e os seus caminhos não são os nossos (cf. Is 55,8).

Quando os poderes do mal prevalecem, Deus pode parecer-nos, por vezes, impotente. E, no entanto, quando sentimos faltar-nos as forças, ainda é válida a palavra que o enviado de Deus dirigiu a Abraão que duvidava - sendo ancião de noventa anos de idade - que fosse possível nascer-lhe um filho: "A Deus nada é impossível". É a mesma palavra que o anjo diz a Maria na Anunciação.

Aos que estão cansados de tanto trabalho, Deus sai ao seu encontro tomando-os nos seus braços. Procura os que estão sós e senta-Se a seu lado, como uma mãe. Enxuga as lágrimas dos que já perderam a esperança. Tranqüiliza os que têm dúvidas. O seu sorriso anima os desencorajados. Nada nem ninguém é capaz de resistir a Deus. O seu braço nunca é demasiado curto para ajudar. É isto principalmente o que queremos dizer quando afirmamos: Deus é todo-poderoso. Todo-poderoso para ajudar, para perdoar e para fazer o bem. Todo o mal é estranho à sua natureza.

Outros trechos:

. Nós dizemos: "Creio em Deus, criador do céu e da terra", e queremos dizer com isto que o mundo e tudo o que ele contém não surgiu de si mesmo nem do acaso, mas surgiu porque Deus assim o quis; sem Ele não haveria vida.

. Nós dizemos: Ele criou o mundo do "nada": o mais pequeno átomo, a galáxia mais distante. Por isso os homens podem reconhecer o rasto de Deus nas suas criaturas mesmo desconhecendo-O. "Pois, na grandeza e formosura das criaturas podemos ver, por analogia, o seu autor" (Sb 13,5).

E em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor

Quando Jesus atingiu a idade de trinta anos, saiu de Nazaré, a sua aldeia, e foi ao encontro de João Baptista, nas margens do Jordão. Depois, levou uma vida de pregador itinerante nas aldeias e vilas dos arredores do lago de Tiberíades. Começou ali a pregar a Boa Nova de Deus, dizendo: "Completou-se o tempo e está próximo o Reino de Deus. Convertei-vos e acreditai no Evangelho" (Mc 1,14-15). As pessoas que o contatam percebem logo que Ele não é como os outros. Juntam-se à sua volta, querem estar perto. Escutar o que Ele diz e ver o que Ele faz. Admiram-n'O porque Ele fala sobre Deus e a natureza humana de modo distinto dos mestres das sinagogas.

. Aos que a Ele vêm, Jesus diz: Deus deseja o vosso bem, quer facilitar-vos a vida. Ele não despreza os pobres e quer perdoar o pecado dos que fizeram o mal.

. Jesus diz: Não temais a Deus; amai-O. Ele deseja uma só coisa: que acrediteis na mensagem que vos trago.


.Nós os cristãos acreditamos e proclamamos: Jesus é esse Cristo, o Messias. Deus enviou-O e ungiu-O com o seu Espírito (cf. Is 61,1; Lc 4,18). Ele é o salvador que Deus havia prometido ao seu povo e a todos os outros. Ele redimirá os pecados do seu povo (cf. Mt 1,21). Ele é Aquele que todos os homens piedosos esperam: o seu nome é Jesus Cristo.

Trecho do Pequeno Catecismo da Igreja (AIS - Ajuda a Igreja que Sofre)



Escrito por João Batista às 02h31 [] [envie esta mensagem]






Creio

Se conhecessemos em profundidades somente a primeira palavra da nossa profissão de fé, chamado o Credo Apostólico, conseguiriamos uma maior honestidade naquilo que a segue e maior justiça na hora de agirmos com a gente mesmo. Não é o tipo de verbo que pode ser apenas falado ou repetido da boca pra fora, pois ele se torna estéril e infértil para nós mesmos, e se isso acontece estamos sendo duplamente desonestos, com a gente mesmo e com aquilo que professamos crer. Creio. Realmente creio? Conheço a profundidade desta palavra? Reflito e quando a professo estou proclamando-a com sinceridade? Ou apenas estou falando-a por falar? Creio? Creio mesmo? Ou apenas falo que creio e não creio? Então porque eu falo? Falar não, essa palavra existe para ser proclamada, com confiança e conscientemente. Creio e se creio a porta está aberta, se quero conhecer e estar próximo a Deus Pai Todo-Poderoso, Criador do Céu e da Terra e com Jesus Cristo seu único Filho, e Nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do Espírito Santo...

Crer.. pense bem nessa palavra antes de proclamá-la...Crer é comprometer-se com Deus e com a sua obra.. é comprometer-se em amá-Lo de todo coração e com toda a esperança...

Quem diz "sim" a Deus deve saber a que se compromete. Por isso, é importante que cada cristão aprenda a conhecer e a compreender o texto fundamental da sua fé.

Antes de crer é preciso buscar, procurar conhecer e conhecendo passar a amar e amando dizer livre e alegremente Eu Creio!!!

Acreditar significa:

. Confiar em Deus, saber que Ele existe para todos os homens, que Ele os conhece e os ama.
. Estar certo de que Deus existe para mim, me conhece e me ama.
. Amar a Deus com todo o meu coração, com todas as minhas forças e com todas as minhas capacidades.
. Dizer sim a Deus, escutar a sua palavra, fazer a sua vontade.

Reflita sempre todas as palavras do Creio Apostólico:

Creio em Deus Pai todo-poderoso,
Criador do céu e da terra;
e em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor;
que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
nasceu na Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado morto e sepultado;
desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia;
subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos;

Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica, na Comunhão dos Santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna.

Amém.

Paz e Fé!



Escrito por João Batista às 02h21 [] [envie esta mensagem]





Intercessão das Mães segundo o povo judeu
 
Muitas vezes somos acusados de forma muito injusta de que a intercessão dos santos seja doutrina oriunda do paganismo, mas lendo um texto em um site judaico, encontrei alguns textos que se referem com grande as intercessões dos que passaram "dessa vida para a outra vida", e mais uma coisa que me deixou muito feliz, é que o texto faz uma e digna referência as intercessões das mães nobres. Os textos foram retirados do site Beit Chabad, um dos sites de referencia sobre judaísmo na internet. Creio que esse texto seja bom para afirmarmos que a intercessão dos santos não vem do paganismo e sim da religião judaica, que é a origem da nossa Igreja:

Os judeus ortodoxos e a intercessão dos justos, como eles chamam:

Não há nada após a vida, porque a vida jamais termina. Apenas vai mais e mais alto. A alma é liberada do corpo e retorna para mais perto da sua fonte, como jamais anteriormente.

Se não fosse pela intercessão das almas puras lá em cima, nosso mundo não duraria nem por um momento. Cada uma de nossas vidas sofre o impacto forte da obra de nossos ancestrais no outro mundo. A vovó, portanto, continua tomando conta de você.

Por que as almas de nossos antepassados, que estão confortavelmente banhando-se na luz Divina lá em cima, deveriam se preocupar sobre o que está acontecendo com a nossa vida tão inferior e mundana aqui embaixo?

A resposta é simples. É que estando lá em cima, estas almas passaram a conhecer o que lhes foi revelado (tão fácil de ignorar enquanto estamos vivendo aqui em baixo). Na verdade, passam a entender que o mundo no qual vivemos é na realidade o centro do grande palco da vida e de todo o propósito da Criação; a razão de D'us ter criado tudo que existe.

O mundo real, onde ocorreu o início e onde ocorrerá o final, a história conclusiva, enfim, tudo será revelado aqui, quando atingirmos a época da Ressurreição dos Corpos, onde todas as almas retornarão aos seus corpos físicos neste mundo. E eles sabem disto e aguardam ansiosos.

A vida após a vida, será entendida na verdade como a continuidade da própria vida que por si só, representa o plano que D'us nos reservou... desde o principio.

"E formou, o Eterno D'us o homem, do pó da terra, e soprou em suas narinas o alento da vida; e foi o homem, alma viva." (Beresh*t 2:7)

"E retornarás ao pó da terra como era antes; e o espírito retorna a D'us que o deu." (Cohelet 12:7)

As mães judias:

Como ter filhos como Yossef, leais e sinceros? Então é preciso que tenhamos mães como Rachel, em cuja alma moravam o amor por sua gente e a aflição por sua triste sina. Este amor era tão grande que, contam os sábios, ela desistiu do privilégio de ser sepultada na Gruta de Machpelá, ao lado do marido Yaacov, preferindo ser enterrada na estrada para Efrat, pois previu que os filhos de Israel, no caminho do cativeiro, precisariam de sua intercessão junto a D'us. Estas foram mães que ensinaram seus filhos a amar e a viver pelo povo de Israel.

Ao tomarmos a decisão de seguir os passos das nobres matriarcas de Israel, D'us certamente nos abençoará com filhos e filhas com características tão especiais e singulares como Yitschac, Yossef e Shemuel, para honra e glória do povo de Israel.


Fonte: Beit Chabad

Interessante é o valor que se dão a intercessão das nobres matriarcas...que Mãe mais nobre que a Mãe de Deus?

Espero que esse texto nos ajude a defender a Sagrada Fé.
 
Paz e Fé!


Escrito por João Batista às 03h43 [] [envie esta mensagem]





Presença de Maria

primeiro é que sabemos que Maria não é onipresente, e a pergunta que se faz é: "Como Maria pode interceder por várias pessoas ao mesmo tempo"?

gostaria de trazer a Comunhão dos santos mais perto da nossa realidade, para tentar dar uma visão sobre a intercessão de Maria e dos santos por nós.

Sabemos que podemos interceder por nossos irmãos tanto estando próximo deles qto estando longe, conhecendo ou não as pessoas que iremos interceder. Eu pensei nas crianças do Iraque, ou nos desabrigados do Tsunami, eu não os conheço, eles não vieram aqui pedir a minha oração, mas conhecendo a realidade deles, aposto que muito intercederam a Deus por eles, pedindo a Jesus Cristo que aliviasse as dores que padeciam. Se nós, com nossos sentidos limitados, sentindo-nos em comunhão com Deus, temos conhecimento de irmãos que padecem do outro lado do mundo, assim, nós nos colocamos frente a Jesus para pedir por alivio para eles. Somos onipresentes? Não, apenas tomamos conhecimento, a realidade dele tbm acaba sendo uma preocupação nossa, a esperança de que Deus alivie as dores dessas pessoas tão distantes é oq nos anima a interceder, pois cremos que Deus possa realizar os nossos pedidos. Assim tbm é no Céu, Deus revela aos seus santos e anjos as nossas necessidades, e eles estando muito além de nossos limites de tempo e espaço, e diria até mesmo, sem a nossa ignorancia sobre os mistérios de Deus, e por isso, medindo as nossas limitações e a nossa capacidade de estar intercedendo por muitos irmãos pelo mundo todo, conhecendo-os ou não, faz se a idéia de quão grande e poderosa é a intercessão daqueles que já veem face a face a Graça de Nosso Deus, estando em plena comunhão com Jesus Cristo.

Tbm podemos pensar nos merecimentos e na comunhão que devemos ter, qto mais comunhão, fidelidade, intimidade e méritos o intercessor tem com Deus, certamente, mais frutuosa a intercessão será, e vemos que Maria possui a fidelidade, a initmidade, os méritos reconhecidos(qual maior mérito do que ser escolhida para ser a mãe do Filho de Deus?) e comunhão plena com Deus, por isso Maria intercede de forma muito especial por nós, com o amor de mãe que ela guarda em seu ser.

Paz e Fé!



Escrito por João Batista às 03h39 [] [envie esta mensagem]





Totus Tuus

Muito me impressionou o Papa, já com a idade avançada e depois de passar por tudo que já passou em sua vida, impossibilitado de falar, escrever e relembrar a todos nós o seu lema de pontificado "Totus Tuum", que significa "Todo seu", numa entrega completa e por todos os tempos. Como um homem com uma saúde tão debilitada pode nos passar tamanha fortaleza? João Paulo II, homem santo, nos faz lembrar algo mais do que o seu lema de pontificado, ele nos faz lembrar a fundação da Igreja, quando o Senhor ergue a sua Igreja sobre Pedro, foi esse o termo que Jesus nomeou Pedro, como o apascentador de seu Rebanho. João Paulo II, a pedra que Jesus nos entrega, mas uma pedra, mas uma parte do Corpo Dele assim é construído, sobre tantas pedras. João Paulo II, apascentador e rocha, todo de Cristo, todo de Maria, todo nosso. João Paulo II imagem do santo vivo, imagem da fortaleza que não vem da carne. Como pode suportar o peso e a responsabilidade de ter sobre ele o peso da Igreja de Cristo. Pastor do rebanho de Cristo, nos ensina com palavras, mas certamente nos ensina e nos compromete ainda mais com o mode de se doar a Santa Igreja de Deus. Obrigado pastor do Rebanho das Ovelhas de Cristo Jesus.

Paz e Bem!



Escrito por João Batista às 21h03 [] [envie esta mensagem]





Orar mais

Precisamos orar mais, ocupar-nos mais tempo para mostrar a Deus que temos uma real necessidade e vontade de estarmos com Ele. Uma vontade maior de estar com Deus se faz no tempo em que estamos com Ele, isso se mostra no tempo que oramos. Precisamos orar mais para quando falarmos de Deus seja o Deus verdadeiro, seja sobre o Deus nos qual propomos humildemente estar com Ele em oração. As vezes falamos de Deus e muitas vezes não falamos com Deus. Precisamos falar mais com Deus, precisamos ouvir mais a voz de Deus, quantas vezes cobramos para que Deus incline o seu ouvido a nós, mas quantas vezes não cedemos os nossos ouvidos a Ele. Vistemos mais a Capela de Nosso Senhor Jesus Cristo Sacramentado, costumo dizer, vamos mais vezes a Casa de Jesus. Como é doce estar na Capela do Santíssimo, em qualquer Igreja do mundo lá estará Ele, o mesmo Jesus, o mesmo Deus que tem tanto a nos falar e nos fala sim. Não há maior Sabedoria do que a Sabedoria do Senhor, e quando oramos junto a Ele, experimentamos dessa fonte de Sabedoria, da Água Viva que jorra pelas Palavras do Senhor. Como o coração se encanta ao experimentar dessa Sabedoria. Como são simples as Palavras de quem é Sábio, como são sábias as Palavras do Senhor. Vamos estar mais com Jesus, para que Ele nos ensine, para que Ele mesmo, depois de nos ensinar as coisas do Caminho, dizer-nos: "Ide! e pregai o Evangelho!"(Mc 16, 15)

Orar mais, precisamos orar mais, estar mais tempo junto com o Nosso Senhor Jesus Cristo!

Paz e Bem!



Escrito por João Batista às 04h46 [] [envie esta mensagem]





"Onde está o seu tesouro, ali estará o seu coração!" Mt 6, 21

Qual é o nosso tesouro e como o estamos guardando? Estamos-nos cumulando de tesouros do ceú ou tesouros deste mundo? Quais são os tesouros do céu? São a Fé e os frutos que dela surgem, são os frutos que nos faz crer que podemos sempre amar o próximo, com alegria no coração e não apenas como um peso.

Os tesouros do céu são conquistados com a caridade, e a caridade é o perfeito amor, um amor que não se cobra, o amor que não se envaidece, o amor que enriquece o coração, faz incendiar a alma e dá brilho nos olhos de quem possui um coração caridoso. Quantas vezes olhamos no espelho e vemos os nossos olhos acinzentados, cobertos e sem brilho? Quantas vezes estamos preocupados demais com o dia de amanhã e com apenas aquilo que nos servirá? Não, esse não é o espírito cristão, o espírito de um cristão verdadeiro é a partilha.

Todas as vezes que falamos em partilha, o nosso coração nos leva logo a pensar no dinheiro, que muitas vezes é pouco, nos bens materiais que a maioria conquista com grande esforço e suor, mas, o nosso coração, quando se leva a pensar nas coisas temporais que nos cercam(pois elas não pertencem a nós efetivamente), é porque o nosso coração não tem tesouros mais nobres, é porque o nosso coração não está sendo um coração católico. Quando se fala em partilha, um coração cristão pensa em um sorriso que pode ser dado ao próximo, um aperto de mão ao abandonado, uma visita a um doente, conhecido ou não, um olhar de amor ao que se sente perdido, é partilhar o ouvido ao que não tem com quem conversar. Mas nem sempre vivemos de sorrisos e olhares caridosos, e nao devemos esquecer que semopre podemos dar um pão ao que tem fome, um copo de água ao que tem sede, e mais que isso, o olhar que surge do coração deve ser sempre as palavras dos cristãos.

O espelho da alma são os olhos do irmão que está sempre a nossa frente, nada pode mostrar com tanta precisão a imagem de nossa alma do que um olhar que responde ao nosso olhar. Olhemos mais para os olhos dos nossos irmãos, vejamos o que eles querem dizer, mesmo aqueles irmãos que nada falam, que não nos conhecem e que muitas vezes apenas cruzamos rapidamente na rua, um olhar rápido pode mostrar muitas coisas. Não esqueçamos de que um olhar cristão não se faz apenas aparentemente, um olhar cristão, um olhar de luz, se constrói olhando rumo a Jesus Cristo, um olhar cristão se faz orando e se moldando dia-a-dia, oração por oração. O olhar cristão não parte dos olhos, ele surge no coração como um rio e deságua no coração das pessoas, um coração cristão despeja água no coração de todos, não nega a ninguém e não escolhe a quem.

O mesmo são para as palavras, que nunca devem surgir da boca ou do estômago, mas também do coração, e também devem ser, assim como o olhar cristão, água pura, cristalina e cheias de vida. Palavras de cristã não pode sair da boca, não pode sair da boca. Cristão refreia a língua e abre o coração.

Em dizendo, abrir o coração, precisamos abrir também os nossos ouvidos, seja para receber as águas puras de corações bons ou seja para receber as palavras cheias de dor dos que sofrem, dos que padecem, dos menores. Um coração cristã, recebe as palavras cheias de dor e as devolve como água limpa, transforma o desespero em esperança, as trevas em luz.

Ser raios de luz em meio as trevas(Mt 5, 15), essa é a grande missão que o Senhor confiou a todos aqueles que Nele crêem.

Paz e Bem!



Escrito por João Batista às 21h20 [] [envie esta mensagem]





Paz e Fé! Paz e Bem!

Tudo o que eu gostaria de sentir e oferecer em plenitude a todos os que estão próximos de mim, são a Paz de Cristo e a Fé em Cristo, porém preciso, não só oferecer, preciso oferecer vivendo, preciso estar permanetemente vigliante, preparado a dar a Paz de Cristo por um gesto, uma palavra ou um olhar. Se alguém já sentiu, mesmo que levemente a Paz do Senhor, sabe que não há mais nada no mundo que possa preenceher, completar mais uma pessoa do que a Paz que vem de Deus. Fico pensando, se extasiamos, a ponto de sentirmos completos com uma leve brisa do Amor Celeste. Duas coisas que um pecador não suportaria nunca, ficar longe de Deus ou ficar muito próximo Dele. Esse Amor inacalcansável pelas mentes que pecam, que é a Paz, que é o Bem necessário, portanto, devemos sempre ter a disposição de irmos pacientemente ao encontro de Deus Pai. Ele é o nosso ínicio, Ele é o nosso destino.

Paz e Fé! Paz e Bem!



Escrito por João Batista às 01h15 [] [envie esta mensagem]





A ardência das feridas de Jesus, perdoa-nos Senhor.

Impaciente perante a dor, como ardia as feridas abertas por todo o seu Santo Corpo, feridas causadas pela doença chamada pecado dos homens, como doía, até em quem o via, exposto aos céus, choraram alguns por suas feridas e pela maldade dos homens e isso lhe era o remédio que diminuía-lhes as dores. Quantas vezes Jesus, erguido na cruz, olhou ao horizonte, mesmo sentido as angústias das dores e das humilhações, pensava com alegria e com o Pai, que tudo estava consumado, até o fim dos tempos. Que maravilha, Amor esse que reduz a dor a pó e a torna suportável, por nós Ele sentiu todas as nossas dores, todos os nossos medos, todas as tristezas do ser humano, toda a agonia das fraquezas, mas Jesus, sentindo as nossas dores, venceu o mundo, venceu as dores, as tristezas, as agonias, as humilhações, Ele não pecou. Jesus, que ainda na cruz, impacientemente sente as dores frente aqueles que riem Dele, os que o condenaram, com um olhar triste Jesus olhava a seus algozes, não querendo condená-los, mas se perguntando se iriam se salvar, pois, pelo seu sacríficio Jesus Cristo quis ganhar todos e levá-los junto de Si ao Reino de Deus, Jesus ainda queria gritar a esses "amem, amem e amem aos seus irmãos e inimigos". Mas isso já estava dito, e o Pai o chamou para a sua destra. Jesus salvou os homens e cumpriu a vontade de Deus Pai. Sejamos todos unidos em Cristo Jesus, honremos as suas dores e vivamos intensamente no seu Amor, que é Belo, que é Eterno, que nos renova, que nos redime de todos pecados e fraquezas, que nos cura das maldades que ainda ronda a nossa sociedade e os nossos corações. Maldade essa que feriu o Corpo e derramou o Sangue de Jesus Cristo, o Homem que disse "amai uns aos outros assim como eu vos amei", foi por nós odiado. Nós não podiamos nos amar, não podiamos nos doar aos mais pobres, ser amigos dos mais fracos, estar presente com os doentes e nem visitar os presos, mas hoje podemos, pois Jesus os amou e foi amor até o fim, até a última gota de Sangue. Nos dias de hoje, continuamos com o mesmo mal dos homens antigos, desprezando os seres humanos, pisando nos mais pobres, esbofeteando os mais fracos, e se agimos assim, estamos sendo aqueles que retalharam o corpo de Cristo. A maior tristeza que reina no mundo de hoje é que ainda somos os mesmos algozes que espancaram o Nosso Senhor Jesus, e que ainda O fazemos sangrar. E as suas feridas ainda parecem doer por nós. Sigamos Jesus, nos transformemos com o Amor de Jesus, convertamos todos ao caminho de Jesus, demos nossas mãos nas Mãos de Jesus.


Prece

Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, perdoa os corações, corrompidos e ainda impuros por não ter aceitado a Vossa Santa Presença, seja o nosso Pastor, nos conduza pelas águas refrescnates de seu amor, não mais queremos pecar, não mais queremos agredí-lo, por isso Senhor Jesus tenha piedade de nós, pobres pecadores, homens maus e arrependidos, lava-nos com o Vosso poderosíssimo Sangue, cura-nos com o Vosso Infálivel Amor.

Senhor Jesus, para mostrar o nosso arrependimento, a conversão do Nosso Coração, iluminado pelo Vosso Sacríficio na Cruz, queremos enxugar as Vossas Lágrimas, secar o Vosso Suor, curar as Vossas Feridas, abraçar o Vosso Corpo desfigurado por nossas mãos, mãos agora arrependidas, pois meus olhos viram o tamanho de Vossa Graça e o nosso coração sentiu o tamanho do Vosso Amor por nós, pobres pecadores amados por Vós.

Orai e Vigiai, pois não há dor que o Amor não há de vencer.

Paz e Bem!



Escrito por João Batista às 00h41 [] [envie esta mensagem]





Oremos pelo Papa João Paulo II

"Pai Nosso que estais no céu, santificado seja o vosso nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa Vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém!"

"Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai Por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém!"

Paz e Bem!




Escrito por João Batista às 14h33 [] [envie esta mensagem]





É preciso um coração dedicado

Somente um coração dedicado ao Senhor é capaz de ouvir a Palavra de Deus, amá-la e segui-la, é preciso ter um coração dedicado para conhecer a Deus. É bom, é engrandecedor dedicar o coração as coisas do Céu, dedicar o coração as Palavras de Jesus Cristo. Um coração, que, verdadeiramente convertido a Deus é um coração cheio de alegria, cheio de bondade. Um coração convertido e dedicado a Jesus Cristo é um luzeiro no mundo, e como o mundo precisa de luzeiros. Um pequeno luzeiro é capaz de dissipar as trevas por onde passa, e é capaz de sinalizar, mesmo aos que estão longe, uma esperança, uma vida. Um coração verdadeiramente dedicado a Deus não é apenas os corações bons, os corações justos, mas um coração verdadeiramente dedicado é paciente e que já tenha experimentado muitas quedas, um coração que tem a mais rica fé já experimentou muitos momentos da falta dela, mas que aprendeu com a falta de fé, que aprendeu com as quedas. Levantai-vos! Vamos! Vamos ser luzeiros do mundo, vamos ser humildes servos do Senhor, vamos dedicar o nosso pobre coração a Jesus, façamos de nossos corações uma morada para Jesus, uma morada para os nossos irmãos.

Paz e Fé!



Escrito por João Batista às 23h48 [] [envie esta mensagem]





Paz e Fé!

Escrito por João Batista às 05h59 [] [envie esta mensagem]



 
  [ Ver arquivos anteriores ]